segunda-feira, 3 de julho de 2017

Lendas do Metal: McAuley Schenker Group – MSG

Lançado em 1992 este que foi o último álbum de estúdio lançado pela dupla Robin MaCauley e Michael Schenker. Neste mesmo ano eles ainda lançariam o Unplugged Live, um acústico ao vivo gravado nos EUA.

 

Robin McAuley já era um vocalista muito experiente quando foi convidado por Schenker para participar da nova formação do MSG, antes o cantor irlandês já havia passado por bandas como Grand Prix e Survivor até ser chamado para compor o MSG. Na época, aproveitando o sobre nome de Robin, Michael resolveu incorporá-lo ao nome da banda passando a se chamar McAuley Schenker Group, até a saída do cantor em 1993, quando o “M” voltou a ser o de “Michael”.

Neste disco Michael está na sua melhor forma, foi um período em que o alemão estava no auge de sua técnica. Desde o Perfect Timing de 1987 ao Written in the Sand de 1996. E a voz possante e rouca, com um alcance incrível, de Robin dava um brilho enorme às canções deste álbum.
 
Além de Schenker e McAuley o disco contava ainda com Jesse Harms nos teclados, Jeff Pilson no baixo e James Kottak na bateria. Sim o mesmo que tocou no Kingdom Come e Scorpions.

O disco já abre com a pancada Eve, clássico Hard Rock “Schenkerniano”, com riffs muito bem construídos, solos com o incrível felling do alemão e a voz forte de McAuley, complementa este hard rock de primeira classe. Em seguida vem a belíssima Paradise (não confundir com Paradise gravada pelo mesmo Robin McAuley no Grand Prix), uma música com um riff forte, que
atinge nossa alma de um modo que você não consegue parar de ouvir.

When I’m Gone é a terceira faixa do disco, uma linda balada composta por Jesse Harms e Robin McAuley, uma das mais bonitas de todo o disco. Robin demonstra toda sua capacidade vocal de interpretação, dando um lindo toque dramático que a música pede, uma verdadeira obra de arte em forma de canção. This Broken Heart retoma o hard rock, uma música agitada, lembrando a fase mais glam do MSG, uma fase que eu particularmente gosto muito. Na sequência vem a power ballad, We Believe in Love, mais uma música daquelas que ficam na sua alma e o solo incrível de Michael Schenker só completa a beleza da obra.

As faixas seguintes são Crazy e invincible, que vêm seguindo mais a linha glam rock, contando sempre com as guitarras poderosas de Michael Schenker abrilhantando os belos riffs destas músicas. Logo em seguida vem a romântica What Happens to Me, mais uma vez a voz de Robin McAuley se destaca, com toda sua dramatização e bela postura vocal, finalizando com um lindo solo de Michael Schenker. Lonely Nigths volta ao peso, um hard rock de qualidade, lembrando os primeiros álbuns do MSG no início dos anos 80.

A penúltima faixa é This Night is Gonna Last Forever, composta por Rocky Newton e Kenny Stewart, mais uma power ballad com destaque para a voz de McAuley usando toda sua extensão vocal. Never Ending Nightmare encerra o álbum. Uma linda balada que trás o clima dos antigos filmes de velho oeste na sua introdução, lembrando algumas músicas do gênio Ênio Morricone. Esta faixa foi o grande hit deste álbum. McAuley explora toda sua voz de modo perfeito, combinado com os arranjos do violão de Michael Schenker e um lindo solo dão a esta música o tom perfeito.

A parceria McAuley e Schenker marcou uma grande fase do MSG. Logo após a saída de McAuley, Schenker voltou ao UFO gravando dois discos com eles, em paralelo o guitarrista continuou seu trabalho no MSG bem como com sua carreira solo. 
E Robin McAuley continuou também seguindo sua carreira, cantando no Far Corporation e depois o Rock Vault. Em 2012 os dois se reuniram novamente para a turnê do Templo of Rock, contando também com os antigos vocalistas do MSG, Graham Bonnet e Gary Barden.

Por Lúcio Amaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...