sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Lendas do Metal: No Parole in Rock ‘n’ Roll - Alcatrazz

 
Graham Bonnet tem uma grande história no Heavy Metal, nascido em 1947, iniciou sua carreira em 1967 no grupo The Marbles. Em 1979 teve a tarefa de substituir Ronnie James Dio, no Rainbow, gravando o álbum Down To Earth. Em sua carreira Bonnet trabalhou com gente como Cozy Powell, Roger Glover, Richie Blackmore, Michael Schenker, Yngwie Malmsteen e Steve Vai. Dono de uma voz possante, e grande presença de palco, Bonnet é com certeza um dos vocais mais marcantes no Metal.
No Parole in Rock ‘n’ Roll é o álbum de estreia do Alcatrazz, banda que Bonnet formou, junto com o baixista Gary Shea e o tecladista Jimmy Waldo, além de Jan Uvena na bateria e um desconhecido guitarrista sueco de nome difícil, um tal de Yngwie Malmsteen.
Lançado no ano de 1983, o bolachão vem recheado de clássicos como Hiroshima Mon Amour;  Too Young to Die, Too Drunk to Live; e Island in The Sun, sendo a maioria das músicas compostas por Bonnet, Waldo e Malmsteen.
O álbum já inicia com um pé na porta, Island in The Sun é aquele tipo de música que você escuta e já se levanta com empolgação. O disco segue com o hard rock General Hospital, em seguida vem a pancada de Jet to Jet, composta por Malmsteen e Bonnet. Percebe-se de cara a assinatura do sueco desde o primeiro riff, é a música que diz: “Eu sou o Malmsteen”, carga que Yngwie levaria aos seus fantásticos Rising Force.
Hiroshima Mon Amour é a quarta faixa do lado “A”, outra bordoada, Malmsteen mostra ao mundo para que veio. Seus riffs, sua linha melódica, e seus arpejos, se tornariam sua marca registrada, revolucionando para sempre o modo de tocar guitarra. Enfim o lado a termina com a faixa Kree Nakoorie, Bonnet mostra bem sua extensão e força vocal nesta música, lembrando muito o seu trabalho no Assault Attack do MSG.
O lado “B” inicia com a belíssima instrumental Incubos, composta por Malmsteen, lembrando muito a Black Star. Em
seguida vem o grande hit do álbum: Too Young to Die, Too Drunk to Live, música que define o Alcatrazz, mostrando ao mundo a que eles vieram.
A terceira faixa do lado “B” é a Big Foot, com um lindo riff na introdução, sendo uma música mais calma, porém com um solo arrematador do sueco. Em seguida vem outro hard rock, Starcarr Lane, com participação de Waldo na composição, onde Bonnet mostra mais uma vez toda sua força na voz. Suffer Me encerra o disco, única balada do álbum, com um vocal belíssimo, mostrando um grande feeling e dramaticidade em sua interpretação, na verdade toda a música é assim, o feeling de Malmsteen no solo dela está apuradíssimo, encaixando todas as notas em seu devido lugar e pondo um grande sentimento em cada uma delas. Uma belíssima música que encerra com chave de ouro o disco.
No Parole in Rock and Roll é um dos melhores álbuns do Alcatrazz (se não o melhor), marca a estreia de um dos maiores guitarristas de todos os tempos, e com músicas que não se cansa de ouvir. É um disco obrigatório na prateleira de qualquer amante do Heavy Metal.


Por Lúcio Amaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...