terça-feira, 4 de outubro de 2016

Conheça: Confira um pouco sobre os trabalhos e carreira do baterista Ary Moura Salles e sua banda

Foto/divulgação
Bebendo na fonte do blues, o Rock já foi sinônimo de rebeldia e de histeria, ao mesmo tempo em que batalhava pela paz. Teve filhos com o country, com o clássico, com soul, rithm’n blues e até com samba; Multiplicando-se em milhares de estilos, o rock passou a ser a base mais constante do que se convencionou chamar, simplesmente, de ‘pop’.

 Nascido em Agosto de 1969 na Cidade do Rio de Janeiro,Ary Gallo só formou uma maturidade musical aos 5 anos, em 74, quando teve seu primeiro contanto com o som da banda Pink Floyd e Yes pelo qual se apaixonou por completo e criou uma identificação pelo som, psicodélico e viajante, criando grande expectativa na perpetuação e evolução do estilo, e percebendo a partir de então a gama de possibilidades dos diversos estilos e vertentes que o Rock pudesse transitar.
Foto/Divulgação

 Em 80, teve seu primeiro contato visual direto com a bateria, instrumento pelo qual despertou grande interesse e abriu de vez os seus olhos para um futuro incerto, mas ao mesmo tempo determinado e comprometido com a música de uma forma geral e em buscar os seus próprios sonhos.

 
 Iniciou seus estudos na bateria aos 14 anos (1984), aos 16 anos, iniciou seus estudos no Conservatório Nacional de Bateria no Centro da Cidade, aprendendo a interpretação no instrumento como um todo, como Leitura, Células Ritmicas, Rudimentos e Improvisação com o Professor Argentino
Dámaso Cerruti, terminando sua formação tendo este grande mestre como mentor no conservatório Internacional de Música. Pouco tempo depois, foi dado o ponta pé inicial e começou a trabalhar com música definitivamente.
 

Hoje leciona Bateria para diversas Escolas de Música e dá aulas particulares. Formou muitos trabalhos de Cover de Pop, Rock e tocando até na noite Carioca, MPB e similares adquirindo habilidade cada vez mais precisa em cada ritmo.
 
Também trabalha como freelaancer com várias bandas de Rock, (Rock´n´Roll), banda Herdeiros do Hawaií (cover de Engenheiros do Hawaií e Rock Nacional), Banda Trappo Fino (Classic Rock).

 Mas, o trabalho que realmente representa a sua trajetória profissional é a Banda Tempus Fugit (Rock Progressivo Sinfônico) com 19 anos, 3 CDs lançados, 2 Festivais Internacionais, sendo, a participação no Buenos Aires Prog 99`(Argentina), 1 convite para o Baja Prog 98 (México), 1 convite para o Nearfest 2002 (EUA – Filadélfia) e a participação no ProgFest 2000  (Los Angeles – Califórnia – EUA), tocando em várias Rádios pelo mundo como Morow (Francesa), El Retorno Del Gigante (Argentina), chegando a ficar em 1º lugar no Garden Shed – a parada de música progressiva do Japão. Trabalho este também publicado em edições como Mellow (Itália) e Musea (França).
Cds lançados pela Banda Tempus Fugit:

 

Fonte: Release próprio

2 comentários:

  1. Ary é o cara. Criativo, dedicado e com uma bela história de amor pela música que fez vencer um grande obstáculo que quase o fez interromper a carreira de baterista. Um vencedor na essência!

    ResponderExcluir
  2. Ary é o cara. Criativo, dedicado e com uma bela história de amor pela música que fez vencer um grande obstáculo que quase o fez interromper a carreira de baterista. Um vencedor na essência!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...