sábado, 5 de março de 2016

Entevista: Daniel Parente,produtor e guitarrista instrumental que integra o projeto Alma Sacra e a banda Clawgrinder



Guitarrista e produtor musical, Daniel Parente lançou em 2015 seu primeiro CD instrumental com Ivan e Andria Busic, do Dr. Sin. É um dos artistas da Peruzzo Custom Guitars. Produtor musical e diretor na Yellow Soluções em Áudio, estúdio onde atende o mercado publicitário, de artes cênicas e musical (produz cantores, bandas e artistas).

Atualmente, além de seu trabalho como produtor e guitarrista instrumental integra o projeto Alma Sacra e a banda Clawgrinder.

Começou a estudar música aos 11 anos e passou a atuar profissionalmente em 2005. Foi guitarrista das bandas Visions, Kyrios Dei e Los Coçadores Del Chaco, além de atuar como sideman.

Em 2007 montou seu primeiro homestudio e iniciou no mundo da produção musical. Foi professor de guitarra e homestudio na Duetos Escola de Música (única licenciada EM&T no Ceará). Em 2014 deixou a escola para se dedicar ao trabalho instrumental e fundou a Yellow Soluções em Áudio.


Alma Sacra Project




FMBR:Por que escolher a música?Por que ser músico?

 D.Parente:Sabe aquele clichê: não fui eu que escolhi a música, foi ela que me escolheu? É mais ou menos isso. Até tentei ir por outros caminhos. Tenho mestrado em administração e graduação em publicidade, mas a música falou mais alto.

Quando comecei a me interessar por música queria ser baterista. Depois “mudei” pra guitarra, que acabou sendo a grande paixão da minha vida. A produção musical...
veio do interesse de gravar minhas composições e acabou virando profissão. Hoje gosto mais de estar no estúdio do que no palco.



FMBR:Quais são as suas influências?Qual sua banda ou álbum preferido?

D.Parente:A primeira banda que me deixou maluco foi o Iron Maiden. Depois disso veio Angra, Dr. Sin e o guitarrista Sérgio “Serj” Buss. Tem muitas outras, claro, mas acho que essas são as maiores influências.



FMBR:Atualmente você se sente realizado(a) ou ainda tem objetivos a serem conquistados?

D.Parente:Estou muito feliz com minha situação atual, mas acho que sempre há novos objetivos. Se você se acomodar não realiza mais nada novo. Então, certamente ainda tenho muitos objetivos a realizar e acho que sempre terei.



FMBR:Qual o seu maior objetivo hoje?

Daniel Parente - Foto: Alline Freitas
D.Parente:Quanto ao maior objetivo hoje, vou tentar falar isso sem ser chato. A situação econômica e política do nosso país está absurda. Aqui a gente ganha pouco, gasta muito devido aos altos impostos e não tem segurança.

Tenho vontade de mudar meu estúdio para uma casa grande e fazer uma ótima estrutura, mas me preocupo muito com a questão da segurança.

Resumindo, hoje amo o que faço e sou muito feliz assim. Meu maior objetivo é seguir esse caminho e poder viver com minha família num lugar onde eu receba o justo, pague o justo e tenha segurança. Seja esse lugar no Brasil ou fora dele.



FMBR:O que te motiva?

D.Parente:Essa é uma boa pergunta (risos). Eu sempre estou pensando em algo. Uma nova música, um novo projeto, pessoas com quem gostaria de trabalhar, reforma no estúdio, novos modelos de guitarra pra construir com a Peruzzo. Enfim, um monte de coisas. Acho que há um desejo interior de sempre fazer algo novo.



FMBR:O que você acha da cena do rock/metal no Brasil hoje?

D.Parente:A cena rock /metal no Brasil continua meio confusa. Parece-me que sempre foi. A gente corre o risco de novamente esbarrar nos clichês da falta de apoio, falta de cultura, de estrutura, etc. Mas volto para o que estávamos conversando antes. O que falta é os profissionais receberem o justo e pagarem o justo. Dessa forma as pessoas podem manter suas famílias, ficar felizes com o que estão fazendo e, consequentemente, criar trabalhos cada vez melhores, ser parceiros das outras bandas e artistas.



FMBR:Se tivesse a oportunidade de tocar em uma banda ou trabalhar com alguém, quem seria?

D.Parente:Já realizei alguns sonhos como gravar com o Ivan e o Andria Busic, estudar com o Enrico de Paoli e co-produzir um disco mixado pelo Fábio Henriques. Agora estou novamente trabalhando com artistas que admiro muito no Alma Sacra.

Pensando em oportunidades e artistas, o André Matos é o primeiro que me vem em mente. Tobias Sammet também parece ser um cara muito legal de trabalhar. Gostaria muito de trabalhar com produtores que admiro como Sascha Paeth, Chris Tsangarides e Brendan Duffey.



FMBR: Força Metal BR agradece a disposição, confiança e tempo gasto gentilmente para responder a nossa entrevista e deseja muito sucesso!! Deixamos o espaço livre caso queira dizer algo.

D.Parente:Eu quero agradecer muito a Força Metal BR pela oportunidade. Ao Richie Harald e todos os irmãos do Alma Sacra e ao apoio da Peruzzo Custom Guitars.

Aos leitores quero deixar um recado: apoiem o metal! Metal nacional, internacional, extra-terrestre, intergaláctico...o importante é apoiar esse estilo que amamos.

Temos grandes músicos brasileiros que figuram entre os mais importantes do mundo. E toda uma leva de outros artistas com cacife para estar entre os maiores. Além do mais, você pode ser um deles no futuro. Então, escolha seus favoritos e os dê apoio integral, não pela nacionalidade, mas pela música que mexe com você. Vá a shows, compre álbuns, DVDs, apoie os crowdfundings da vida. Enfim, faça acontecer! Hoje esse poder está em suas mãos e não com as gravadoras e emissoras. Use esse poder sabiamente! 


Por Laíse Moreira S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...