terça-feira, 15 de setembro de 2015

Entrevista: Thiago Oliveira (Seventh Seal/Warrel Dane/Addicted to Pain)



Thiago Oliveira (Seventh Seal/Warrel Dane/Addicted to Pain)é um músico versátil,capaz de transitar pelo Jazz,o Rock e o Erudito com facilidade.
Atualmente vive em São Paulo,leciona para guitarristas de bandas como Detonator (Isa Nielsen),Instincted,Traces of Terror,Viociety,Hey Ladies,entre muitos outros.


Foto: Divulgação Release



FMBR:Por que escolher a música?Por que ser guitarrista?


Thiago:No dia em que o Freddie Mercury morreu passou um documentário na TV bandeirantes com um show do Queen em 1981.
 Eu era um moleque muito tímido,vi a banda e senti que eles expressavam tudo que eles sentiam através da música sem realmente se expor.
Decidi que eu queria fazer parte daquele circo, daquela energia, daquela mágica de alguma maneira...
.Eu queria ser baterista, mas com medo do barulho a minha mãe me deu um violão!Fiquei chateado até resolver a aprender a tocar uns acordes pra não ficar parado. 
Daí até eu desistir da bateria e querer virar guitarrista foi um passo. 
Cheguei a tocar percussão erudita e a minha formação mesmo foi a de violão clássico,mas detalhar isso seriam uns 10 dias de entrevista...



FMBR:Quais são as suas influências?Qual sua banda ou álbum preferido?  


Thiago:Vários, cada álbum te trás algo diferente.O Live Evil do Sabbath trouxe várias coisas, o Piece of Mind do Iron outras, os do Queen da década de 70 outras. Alguns discos de fora do Heavy Metal também, como o Guitar Recital do John Williams, o Jesus Christ Superstar com o Gillan, ou o Native Dancer do Wayne Shorter ou o Pierrot Lunaire com o Boulez regendo.Cada coisa trás algo de diferente e te torna quem você é.



FMBR:Atualmente você se sente realizado(a) ou ainda tem objetivos a serem conquistados?


Thiago:Tenho muitos e eu me sinto longe das coisas que eu ainda quero.

Foto: PriSecco


FMBR:Qual o seu maior objetivo hoje?


Thiago:Eu queria tocar numa banda grande, viajar o mundo, conhecer gente diferente, tocar pra essas pessoas,conhecer outras culturas, outras línguas. Eu adoro isso.




FMBR:O que te motiva?


Thiago:As contas pra pagar! HAHAHA não! 
Mas na verdade é a necessidade de explorar territórios novos, de superar, de aprender, de crescer, de alcançar pessoas novas através do que eu produzo.O novo me energiza.






FMBR:O que você acha da cena do rock/metal no Brasil hoje?


Thiago:É uma época complexa.Muitas bandas, gente boa, gente não tão boa. 
Pra você se destacar não basta você ser bom instrumentista. Você tem que investir no seu trampo, tem que ter um bom marketing, boas composições.Ao mesmo tempo é uma época em que temos muitos fãs, mas todos muito ligados aos medalhões. Você começar um trampo novo do 0 é complicado e com todas as mudanças no meio ligadas à internet,a coisa ao mesmo tempo se torna mais simples e mais complexa. É uma outra coisa que eu poderia ficar 10 dias elaborando sobre o assunto...




FMBR:Se tivesse a oportunidade de tocar em uma banda ou trabalhar com alguém, quem seria?


 Thiago:Cara,Jimi Hendrix, Freddie Mercury ou Frank Zappa. Mas esses tão mortos!HAHAHA 
Mas entre os vivos, o André Matos, Devin Townsend, Steve Vai. Acho que o mais interessante é a personalidade musical, a pessoa ter a integridade de ter uma visão e ser fiel a ela. Independente do estilo que ela escolheu pra tocar.


A Força Metal BR agradece a boa vontade e disposição de participar da nossa entrevista  Thiago e deseja muito sucesso e realizações!!

Por: Laíse Moreira S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...