segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Conheça: EROC, banda nordestina que mistura Thrash e Death Metal

Formada no final de 2012, com membros remanescentes da antiga INIX, EROC  fusão entre o Thrash e o Death, com influencias contemporâneas


A EROC ( sigla em latim para a expressão “os rumores obscuros do caos”) surgiu em meados de 2013 com a junção de músicos de Olinda e Recife (PE), se apresentando como uma típica banda de metal moderno.

 Com uma proposta instrumental baseada numa mescla entre o Thrash e o Death Metal, e as letras expelidas em português suas músicas procuram retratar a situação caótica das sociedades em especial a brasileira, debatendo a temática com críticas objetivas, resultando numa atmosfera agressiva e inquietante.

A EROC tem como objetivo estar presente em eventos por todo o pais, com o intuito de se tornar uma banda reconhecida na cena

Van Dorte: conheça o mundo descrito no álbum “Epilogue”



O álbum “Epilogue” do grupo Van Dorte possui várias nuances atmosféricas sombrias em suas melodias, um dos grandes fatores que proporcionaram ao grupo essa concepção, é, levar até as letras um conjunto de experiências vividas pelo vocalista Feleex Duarte e transformar, por assim dizer, a música do grupo em um relato de todas as frustrações, medos, superações e conquistas, durante os anos do músico.

Criado como um retrospecto, o disco, retrata os conflitos existências que são reconhecidos ainda na infância/adolescência, quando o primeiro contato de um jovem é os questionamentos sobre vida, amor, morte, bullying e evolução. No decorrer do álbum, o personagem incorporado por uma criança, se depara com o maior dos seus problemas, como superar todos os medos que o cercam, faixa após faixa, “Epilogue”, vai apresentando as lutas

Claustrofobia: confira as imagens dos presentes que a banda preparou para quem contribuir com a campanha do novo EP no Crowfunding

Uma das maiores bandas de Thrash Metal do Brasil, o Claustrofobia, vem conseguindo arrecadar contribuições de uma grande gama de fãs do grupo em seu novo projeto, que visa angariar recursos para o grupo lançar um EP com cinco faixas inéditas e com a produção de Russ Russel, renomado produtor norte americano, que já trabalhou com as bandas Napalm Death, Exploited, The Haunted, Brujeria, entre outros.

O projeto conta com uma premiação promovida pela banda, os prêmios variam de acordo com a contribuição de cada um, aqueles que participarem receberão o EP em primeira mão, além da Cerveja Curva, Camiseta exclusiva Metal Or Die e Curva e possuir cortesias para todas as apresentações do grupo em sua nova tour como headliners. Para contribuir basta acessar o link abaixo:

Contribua com o Claustrofobia no link:


Foi liberado oficialmente pelo Claustrofobia, imagens dos

Resenha: Obituary - Slowly We Rot (1989)

Sendo considerada como uma das principais entidades do Death Metal, a banda estadunidense Obituary teve o início de sua história escrita ainda em meados dos anos 80, na Flórida, sob o nome Executioner (entre 1984 e 1986), que logo em seguida foi brevemente alterado para Xecutioner, entre 1986 e 1988 – chegando a lançar três demos e a participar de um split – até que finalmente em 1998 o nome definitivo foi escolhido e fez com que a banda fosse conhecida mundialmente pelo seu Metal agressivo, mas ao mesmo tempo carregado e moribundo.
O debute ‘Slowly We Rot’ foi lançado no dia 14 de junho de 1989 – poucos meses antes da queda do Muro de Berlim – pela gravadora nova-iorquina R/C Records, que lançou vários trabalhos entre os anos 80 e início de 90, de bandas como Tank, Chastain, Death, Deicide, além do álbum ‘Anarkophobia’, do Ratos de Porão e de alguns trabalhos do Sepultura. Apresentando um ‘track-list’ de doze composições, que totalizam 35 minutos e uma horrorosa arte de capa, assinada por Rob Mayworth (que esboçaria um resultado melhor nas artes dos trabalhos seguintes ‘Cause of Death’ – 1990, ‘The End Complete – 1992 e ‘Back From the Dead’ de 1997), a banda liderada pelos irmãos Donald e John Tardy certamente queria conquistar a devoção de apreciadores do Metal da Morte. E conseguiu… Bom, pelo menos de uma boa porcentagem deles.
Gravado no famoso Morrisound Recording, em Tampa/Florida, e masterizado no Fullersound, em Miami, no mesmo estado, por Scott Burns, Mike Fuller e pelos irmãos Tardy, o resultado deixou os vocais (por vezes bem na cola de Chuck Schuldiner, diga-se de passagem) em evidência, enquanto que o competente instrumental, também não ficou atrás, apresentando alternância entre passagens rápidas, com outras de alguma cadência obscura. Aliás, o Death

Ruins Of Elysium: épica faixa-título de "Seeds Of Chaos And Serenity" tem inspiração no mangá/anime Sailor Moon


A banda de Epic Symphonic Metal Ruins Of Elysium lançou seu álbum Seeds of Chaos and Serenity neste ano, trabalho este que foi considerado pela crítica especializada um dos melhores e grandes destaques do ano de 2017. Seeds And Chaos And Serenity também conseguiu angariar ótimos comentários da imprensa estrangeira, graças ao seu Metal Sinfônico recheado de elementos orquestrais e pelos vocais tenores de Drake Chrisdensen, o que torna o Ruins Of Elysium diferenciada mundo afora. Um dos grandes destaques de Seeds Of Chaos And Serenity é a faixa que encerra o álbum, o épico de 39 minutos que dá nome ao disco.
Seeds Of Chaos And Serenity, a faixa, não é formalmente uma música, mas sim uma sinfonia em cinco movimentos. Em cada passagem desta composição, alternam-se momentos de peso e velocidade com outros de leveza e emoção, marca registrada do Metal Sinfônico do Ruins Of Elysium. A letra da sinfônia é baseada no mangá e anime de sucesso mundialSailor Moon. Esta obra da cultura oriental marcou diversas gerações mundo afora e aqui no Brasil, inclusive marcando o próprio Drake, vocalista da banda, que é quem assina a composição e um conhecido fã da cultura Geek. 

Cada arco/movimento da faixa-título corresponde a uma temporada de Sailor Moon, obra escrita originalmente por Naoko Takeuchi e que conta, em suma, a história de cinco garotas que podem se
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...